Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘video’

Olá amigos, saiu a edição numero 6 da revista Espirito Livre, a tematica deste mês é edição de videos no linux (muito util para nosso contexto educativo). A melhor revista de TI focada em software livre na atualidade. Quem quiser ler as edições passadas,  uma alternativa é visitarem o site da revista [http://revista. espiritolivre. org], uma vez que sempre tem novidades por lá.
Detalhe: a revista é gratuita e totalmente online. É pegar, ler e gostar. Não esqueçam de divulgar…

Lançada edição n. 6 da Revista Espírito Livre


Editorial by João Fernando

Não muito diferente de julho, o mês de agosto também não foi nada fácil. Muito trabalho, e grande parte dele acumulado, para que você consiga ler a edição do mês de setembro a tempo e sem menores problemas. Esta edição traz como matéria de capa Edição de Vídeo, mostrando aos leitores através de vários ângulos que é possível desempenhar um bom trabalho utilizando software livre para produzir, editar e criar material em vídeo.

Para reforçar o tema são apresentadas nesta edição duas entrevistas. Giuseppe Torelli e Tadej Borovšak, desenvolvedores do Imagination, falam do software de geração de vídeo a partir de imagens. Já Richard Spindler, criador do Open Movie Editor, fala sobre o software e como trabalhar com vídeo. Já Richard Spindler, criador do Open Movie Editor fala sobre o software e como trabalhar com vídeo. Vj pixel também participou da redação de uma matéria interessante sobre Open Video e Sinara Duarte apresenta ainda diretrizes para se trabalhar com vídeos em sala de aula. Flávia Jobstraibizer continua a falar sobre o PHPBoleto e Walter Capanema também desdobra outros aspectos jurídicos sobre Spam. Alexandre Oliva relata uma feliz experiência com um netbook Yeeloong, com sua tela de 9′ e um eficiente processador. Outros tantos colaboraram na edição, enviando dicas, sugestões, dúvidas, comentários e participando das promoções. A estes, o nosso muito obrigado.

Tivemos uma dose tripla de matérias sobre o Blender Day que aconteceu em diversas cidades do Brasil. Recebemos três relatos que estão publicados na seção Eventos. Além disso trazemos um relato sobre o Consegi 2009, que aconteceu em Brasília, prontamente apresentado por Juliana Kryszczun. Lázaro Reinã continua sua jornada rumo a LUA e Cézar Taurion apresenta uma questão que por muitos é considerada polêmica: a receita advinda de projetos open source.

A cada edição apresentamos também nossa seção de emails que traz relatos dos leitores com opiniões, sugestões e comentários diversos. Fico muito feliz em saber que uma parcela considerável de técnicos, estudantes e entusiastas estão tendo acesso à publicação e que a mesma está fazendo a diferença entre estes. Tal informação pode ser também considerada como uma injeção de ânimo diante dos diversos problemas que surgem quando se está à frente de uma revista.

A Revista Espírito Livre traz, assim como nas edições passadas, a relação de ganhadores das promoções da edição anterior, que continuam nesta edição com o acréscimo do sorteio da Latinoware 2009. Firmamos uma parceria com a organização da Latinoware 2009, que nos disponibilizou 10 inscrições, as quais serão sorteadas entre os leitores. O evento que acontece no próximo mês e a Revista Espírito Livre estará presente! Então, se você não participou das promoções da edição passada, não perca tempo e participe. No site oficial da revista [http://revista. espiritolivre. org] e nas redes sociais onde a revista se encontra presente também pipocam novidades (e sorteios exclusivos).

A Revista Espírito Livre, vem mais uma vez mostrar para que veio, através de uma equipe competente e novas inserções no quadro de colaboradores, matérias de relevância e participação de toda a comunidade. Apresentamos um modelo de colaboração onde todos podem participar de alguma forma. Isto nos torna únicos. Agradecimentos a todos os que tornam todo esse amontoado de dados em informação de qualidade. Assim como disse na edição passada, sem vocês a revista não seria o que é.

Abraço a todos!

Read Full Post »

Para quem é fã de tecnologia, não pode perder de acompanhar pela Record News, aos sababos, o programa Link Brasill, apresentação de Eduardo Ribeiro. Fonte de aprendizado e cultura digital. Neste dia (não lembro qual foi), o tema foi software livre no Brasil, e contou a participação dos professores Sérgio Amadeu e David Kuhn, coordenador do comitê técnico de implementação de SL do governo federal. Apresenta alguns conceitos básicos, como por exemplo: ” a internet é a maior vitrine do software livre”, muito bom.

Read Full Post »

E o software livre vai às telas! O documentário INproprietário ( 30 minutos) fala sobre as origens do Software Livre é o resultado do trabalho de conclusão do Curso de Comunicação Social do Centro Universitário FIEO, produzido pelo Daniel Bianchi e Johnata Rodrigo. Contém várias entrevistas, de algumas personalidades bem conhecidas do mundo do SL, visando explicar o que é o Software Livre, sua história, no que ele se diferencia do software não-livre como é o software proprietário ou o software grátis, qual a sua filosofia e o porquê de ele já ser um sucesso. O arquivo para download tem aproximadamente 300MB e está sendo distribuído livremente. Assistam, copiem, divulguem e distribuam este pequeno filme, é o que os seus autores pedem. O download pode ser feito via bittorrent.

O video é bastante útil para nossos alunos, apresenta de forma clara, o início do movimento do software livre.

O email para dar os parabéns pela iniciativa e trocar algumas figurinhas é:

Para assistir, baixe o torrent: http://www.mininova.org/tor/2571016

No meu Big linux, já  nativo com o programa qbitorrent (versão livre do bitorrent), é só salvar o link e pedir para o programa fazer o download automaticamente. Facil, não? Agora, se você não sabe o que é um torrent, leia o artigo do Jomar a esse respeito:http://www.artigos.etc.br/afinal-o-que-sao-torrents.html

Read Full Post »

Sitio oficial do ScrathEssa semana, tivemos uma discussão muito profícua na lista dos blogs educativos e descobri uma dica legal repassada pela Prof Jenny Horta. Para quem gosta de aprendizagem colaborativa com os alunos, chama-se Scratch. É uma linguagem de programação criada no Media Lab do MIT, que permite criar pequenas histórias e/ou animações, jogos, arte etc. O software (ou ambiente de desenvolvimento como alguns preferem) baseia-se na tradição do LOGO, onde o aluno cria um lógica de programação e depois publica na internet (como o Youtube, por exemplo). O programa de criação é freeware (não é um software livre, como alertou o professor Thadeu Penna da UFF) mas pode ser baixado gratuitamente em sua página oficial. Já existem versões para Windows e Mac. No GNU/Linux, ainda não existe uma versão específica, mas segundo o Prof Frederico Guimarães do Grupo Software Livre Educacional ele funciona normalmente usando o Wine. Eu fui testar e funcionou redondinho no Kurumin NG (Kubuntu). Para quem não sabe o Wine, é um software que simula o ambiente do Windows, enganando o outro software . Não é emulação. O Wine é um ótimo recurso para rodar programas executáveis para Windows. (EXE)

Um detalhe importante: tanto no windows quanto no linux para funcionar é preciso ter o software Java (eu usei a versão 6) instalado na máquina para visualizar os projetos criados que podem depois serem compartilhados na internet na página oficial.

Sitio oficial: http://scratch.mit.edu/ (tem suporte a lingua portuguesa)

O colega Tito Moraes de Portugal (http://www.miudossegurosna.net/), indicou o site Sapo Kids, uma iniciativa que inclui e disponibiliza uma versão do Scratch em português e que foi lançado recentemente. Trata-se do Sapo Kids: http://kids. sapo.pt. Eis a página com os projetos feito com o Sapo Scratch em português: http://kids. sapo.pt/scratch/

A página de download do Sapo Scratch em português (europeu):
http://kids. sapo.pt/scratch/ download

Eu baixei o Scratch 1.3.1 (do site do Sapo) e funcionou com o wine 1.0.0.0 no Kurumin NG (kubuntu). No kurumin 7.0 não consegui atualizar o wine por isso não deu certo. Eis a tela principal do Scratch no linux.

Tela principal do ScratchEu particularmente achei muito parecido com o LOGO, (aquele proposto do Parpert na década de 70, da tartaruga), mas com a possibilidade de publicação na internet. Vou ver se consigo uma apostila a respeito.

Outra ferramenta educativa livre que também se permite a criança programar e criar suas próprias animações e histórias interativas é o Squeak. É um software livre (opensurce) semelhante ao Scratch (freeware), mas com uma interface não tão intuitiva quanto o Scratch. Todavia, tem uma comunidade bem ativa, cursos voltados para educadores gratuitamente na internet (http://www.squeaklandia.pt/aprender/), sem contar que possui uma versão oficialmente lançada e desenvolvida para o laptop XO (aquele do OLP, projeto um aluno, um computador, da Lea Fagundes). Inclusive a equipe da Lea Fagundes (UFRGS), estava concluindo uma apostila a esse respeito. Eis a tela principal do squeak

Tela principal do Squeak

Maiores informações: (http://www.squeaklandia.pt/index.php)

Maiores informações: http://pt.wikipedia.org/wiki/Scratch

http://nonio.fc.ul.pt/recursos/scratch/obj_scratch1.htm#ler

http://www.squeak.org/ (em inglês)

Read Full Post »

Kdenlive: editor de videos no linux

Kdenlive (pronunciado Kei-d’in-laive) é o Editor de Vídeo Não-Linear do KDE, e é também, bem, uma suite de edição de vídeo não-linear para o ambiente KDE. Para quem gosta ou usou o Movie Maker do Windows, eu particularmente, achei bastante parecido.
Segundo a Wikipedia “O projeto começou inicialmente por Jason Wood em 2002, é agora é mantido por um pequeno grupo de desenvolvedores. Kdenlive pretende ser o mais avançado editor de vídeo não-linear no GNU/Linux.Muito de sua documentação é baseado na versão 0.5, esperada a ser lançada em Abril de 2007. Como Kdenlive está atualmente em ativo desenvolvimento, é possível que algumas opções ou característivas sejam explicadas diferentemente aqui do que na versão que você esteja usando.” A seguir uma demonstração em video do Kdenlive:

Suas principais características são:
Edição em múltiplas faixas com uma linha de tempo e um número de faixas de audio e vídeo virtualmente ilimitado, mais facilidades para dividir audio e video de um clipe em múltiplas faixas
Suporte a um punhado de formatos de arquivo de video/audio, como MOV, AVI, WMV, MPG, XviD, FLV e qualquer outro formato suportado pelo ffmpeg
Pode gerar vídeos em vários formatos também, exportar para dispositivos DV, ou gravar em um DVD com capítulos e um menu simples
Renderização sem-bloqueio — você pode continuar trabalhando em um projeto ao mesmo tempo que é transformado em um arquivo de vídeo
Edição de vídeo DV e capacidade de captura. Suporte a HDV está sendo desenvolvido. Atualmente, vídeo HDV pode ser importado a um projeto, mas é convertido a resolução DV.
Suporte a tamanhos de tela 4:3 e 16:9, sistemas PAL e NTSC
Efeitos e transições podem ser usados com facilidade, e você mesmo pode até criar alguma transição wipe!
Ferramentas simples para criação fácil de clipes de cor, clipes de texto e clipes de imagem
Criação automática de apresentações de diretórios de imagens, com transições crossfade entre as imagens
Atalhos de teclado configuráveis e layout da interface
fonte: http://pt.wikibooks.org/wiki/Kdenlive/O_que_Kdenlive_%C3%A9

Muitas distros já oferecem o Kdenlive para pronta instalação. Para usar o Kdenlive seu sistema deve ter alguns outros softwares instalados da qual o Kdenlive depende:

* Criação de DVD precisa do dvdauthor
* Gravação de DVD precisa do K3B
* Previsualização de DVD precisa do Xine
* Captura Firewire precisa do DVgrab >= 2.0 e FFMpeg

Em muitos casos, o instalador vai instalar o software necessário automaticamente. Se qualquer desses estiver faltando, Kdenlive vai avisá-lo. Apenas feche o Kdenlive, instale o software que falta e reinicie o Kdenlive.
O comando para instalar é: sudo apt-get update ; sudo apt-get install kdenlive
Aguardem que estou preparando um tutorial do Kdenlive para português, mas quem tem pressa ja existe um em inglês no site oficial

Read Full Post »

Homenagem ao professor!


Parabéns a todos pelo seu dia!

Read Full Post »

Navegando na net, encontrei este video que apresenta um debate, organizado por Sérgio Amadeu, com o Deivi Kuhn e Jomar Silva, discutindo sobre Padrões Abertos, OpenDocument Format (ODF) e OpenXML (OOXML).O objetivo maior é “esclarecer ao público em geral quais são os impactos de padrões abertos de documentos (de escritório) na comunicação em rede.” Vale a pena conferir

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 90 outros seguidores