Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘evento’

Olá amigos, lembram do Cesol 2008? Pois eh, teremos 2009 também. Vejam a chamada de trabalhos. Para quem não conhece é o Congresso Estadual de Software Livre, e uma das trilhas é educação e inclusão digital. È o maior evento do estado do Ceará e aos poucos está se tornando o maior, na área, no norte-nordeste. Participem!

Chamada de Trabalhos

A Equipe de Organização do Congresso Estadual de Software Livre – Ceará (CESoL-CE) tem o prazer de convidar a comunidade para contribuir com a sua programação. Membros das comunidades de Software Livre, estudantes de qualquer escola ou universidade, professores, profissionais e a comunidade em geral podem enviar suas propostas de palestras e minicursos envolvendo Software Livre.

O CESoL é um evento que vem se firmando como um dos maiores do Nordeste, servindo de integração entre os estados vizinhos. Ele tem como principais objetivos promover o uso do Software Livre, apresentando sua filosofia, seu alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral, assim como de suas áreas.

Durante os seus quatro dias de programação, o CESoL abrirá espaço para discussões sobre diversas áreas ligadas ao Software Livre, como Meta-reciclagem, Administração e Segurança de Sistemas, Desenvolvimento, Desktop, Economia Solidária, Ecossistema do Software Livre, Educação e Inclusão Digital, Gestão Pública e Software Público, Jogos, Multimídia e Cultura Digital.

1. Informações Gerais

O evento receberá propostas de palestras nas seguintes áreas temáticas:

  • Administração e Segurança de sistemas
  • Cultura Digital e Metareciclagem
  • Desenvolvimento
  • Desktop e Jogos
  • Educação e Inclusão Digital
  • Ecossistema do Software Livre

2. Envio de propostas

O envio de propostas deverá ser feito através do site do evento até o dia 27/09/2009. Antes de enviar sua proposta recomenda-se ler o manual dos proponentes [1], que contém dicas sobre o preenchimento da proposta, de forma a facilitar o processo de avaliação e aumentar as chances de aceitação das palestras. Propostas que não observem as considerações deste manual estão propensas a terem sua avaliação prejudicada.

3. Seleção das propostas

Após o período de envio de propostas, todas que foram enviadas serão avaliadas por uma comissão de avaliadores e serão classificadas seguindo os critérios padrão do papers [2]. O número de propostas classificadas depende unicamente da quantidade de espaço que teremos durante o evento.

O Congresso Estadual de Software Livre – Ceará (CESoL-CE) solicita a compreensão para o fato de que a aceitação de propostas de palestras não implica no custeio de viagens e hospedagens.

O e-mail para contato com a organização do CESoL-CE é cesol@cesol.org. Certifique-se de que você receberá e-mails deste endereço e leia-os.

4. Datas importantes

  • Prazo final para envio de propostas: 27 de setembro
  • Notificação das propostas aceitas: 17 de outubro;
  • Divulgação da programação preliminar do Congresso: 22 de outubro.

Em caso de dúdivas na operação do site, contactar webmaster@cesol.org.

Você também pode sugerir um palestrante aqui [3].

[1] http://wiki.softwarelivre.org/Papers/ProponentManualPt

[2] http://wiki.softwarelivre.org/Papers/ReviewerManualPt

[3] http://cesol.org/node/5

Read Full Post »

Pelo 14° ano consecutivo, o Centro de Informática e Comunicação Construção do Conhecimento, C5, e o Departamento de Ciências da Computação da Universidade do Chile, organiza o Workshop Internacional Software Educacional. A proposta deste workshop é estabelecer trocas de conhecimentos e experiências nas áreas relacionadas a Novas tendências na aprendizagem com a tecnologia digital; e-Learning e inclusão; Interação Humano-Computador; e Design, desenvolvimento, avaliação, usos e aplicações de software educativo e de Internet.

O seminário é multidisciplinar, com diferentes disciplinas como engenharia de software, educação, interação humano-computador, psicologia educacional, design gráfico e de telecomunicações. No workshop encontram-se trabalhos que abrangem a apresentação dos resultados investigados nas áreas e linhas de trabalho pesquisadas.

Envio de trabalhos e softwares no período entre 01 e 30 de Setembro de 2009. Os trabalhos e softwares aceitos/recusados serão notificados até 30 de Outubro de 2009.

Maiores Informações
Secretaria TISE 2009
E-mail: tise@c5.cl
Fax: +56-2 673 1297
Telefones: +56-2 978 0500, +56-2 978 0501
Santiago, CHILE

Maiores informações: http://www.tise.cl/

Read Full Post »


Como prometido, foram dois artigos publicados no SBIE 2008, este foi apresentado como Poster, entitulado, O uso do software livre na mediação pedagógica de alunos com dificuldades de aprendizagem: O Projeto C@lculendo por Sinara Socorro Duarte Rocha e amiga de toda hora, Luzier Veríssimo de Negreiros. Na verdade, o Calculendo nasceu no curso de Midias em Educação (especialização-UFC), no qual participo. Eis o artigo na integra:

Resumo: O presente estudo analisa o uso do software livre na mediação de alunos com dificuldades de aprendizagem. A pesquisa foi realizada em uma escola pública de Fortaleza, com alunos de 9 a 13 anos de idade que apresentavam histórico de fracasso escolar. A metodologia envolveu a pesquisa qualitativa por meio da análise dos saberes e necessidades das crianças no contexto social e educativo ao qual ela pertence, por meio de atividades virtuais e concretas que envolvesse as habilidades cognitivas de seriação, conservação de quantidades e processo de construção da escrita. Os resultados preliminares apontam que o computador trouxe benefícios para aprendizagem e para o desenvolvimento cognitivo dos aprendizes.

1. Introdução
Aprender a ler e escrever exige habilidades e apresenta novos desafios à criança com relação ao seu conhecimento de linguagem, sendo portanto, uma tarefa árdua, complexa e difícil especial para aquelas que apresentam déficits cognitivos e/ou dificuldades de aprendizagem.
A partir da década de 80, com o advento e democratização das TICs – Tecnologias de Informação e Comunicação na educação começaram a surgir pesquisas acerca dos benefícios da utilização do computador na aprendizagem, destacando-se os estudos de Moram (2008), Valente (1999), dentre outros. No entanto, apesar dos esforços governamentais em democratizar o acesso as TICs na escola, o que se observa é a prática incipiente do computador na prática educativa. Muitas escolas continuam arraigadas a práticas pedagógicas tradicionais que pouco ou quase nada contribuem para um aprendizado significativo, perpetuando o estigma da repetência e da evasão. Tal fato motivou o questionamento inicial da pesquisa: Qual a contribuição das TICs, em especial do software livre na aprendizagem de alunos com histórico de fracasso escolar e dificuldades de aprendizagem?
Na tentativa de responder este questionamento, idealizou-se o Projeto C@lculendo: uma proposta de intervenção nas dificuldades de aprendizagem, proporcionando aos alunos envolvidos novas possibilidades educativas utilizando o computador como recurso complementar na aprendizagem. O principal objetivo foi analisar a influência do uso do software livre na mediação de alunos com dificuldades de aprendizagem e histórico de fracasso escolar. Como objetivos específicos delinearam-se: a) resgatar o interesse pela leitura, melhorando a construção da escrita; b) contribuir no processo de construção do código lingüístico e no desenvolvimento de raciocínio-lógico; c) apontar estratégias para a utilização pedagógica das novas tecnologias em sala de aula, conscientizando educadores sobre sua importância; d) diminuir os índices de multirepetência resgatando a auto-estima dos alunos; e) prevenir o fracasso escolar; f) Refletir sobre o papel da informática educativa na educação formal em especial do software livre.
2. Referencial Teórico
Estudos acerca do potencial educativo do computador no atendimento à crianças com déficits de aprendizagem, já são conhecidos desde a década de 70. Uma destas experiências pioneiras foi protagonizada por Lea Fagundes (1992), que desde 1973, coordena o LEC – Laboratório de Estudos Cognitivos, que investiga a interação do computador e sua relação com as dificuldades de aprendizagem, em especial de Matemática. (FAGUNDES, MARASCHIN, 1992)
Em âmbito nacional cresce o interesse de estudiosos acerca dos benefícios do software livre na educação, destacando-se a Universidade Estadual do Ceará e a Universidade Federal de Santa Catarina. Da mesma forma, o MEC tem investido em softwares livres, acreditando no seu potencial educativo, a exemplo da distribuição nacional Linux Educacional, sistema operacional sugerido para laboratórios de informática educativas das escolas públicas nacionais.
Também Nunes et al (2008), tem estudado os efeitos da adoção de software livres em instituições educacionais e na formação dos docentes. A esse respeito, comentam “o software livre pode constitui-se além de uma economia de gastos, um instrumento de melhoria do desempenho discente e docente”. Da mesma forma, Raabe et al (2008) perceberam o potencial e a adequação dos softwares livres educativos à prática pedagógica em sua pesquisa.
Oliveira e Fisher (2007), concordam que a utilização da tecnologia da informática e de softwares educativos no processo educativo-formal é uma alternativa para sanar as dificuldades de aprendizagem. Neste sentido, Oliveira (1996), esclarece que o professor deverá ser capaz de identificar quais os déficits cognitivos que a criança possui e suas dificuldades no processo de aprendizagem, e a partir destes conhecimentos desenvolver uma proposta pedagógica onde o uso do computador será um recurso pedagógico utilizado, objetivando o interesse do aluno pela aprendizagem dos conteúdos acadêmicos e as habilidades mentais necessárias para a realização das atividades propostas.
De fato, a utilização da tecnologia no ambiente escolar contribui para essa mudança de paradigmas, sobretudo, para o aumento da motivação em aprender, pois as ferramentas de informática exercem um fascínio em nossos alunos.

3. Metodologia
Trata-se de uma pesquisa qualitativa do tipo descritiva, pois intenciona investigar o uso do software livre na mediação de alunos com dificuldades de aprendizagem. O instrumento de coleta de dados foi a entrevista e a observação. A experiência está sendo realizada em uma escola pública municipal periférica de Fortaleza. A amostra foi composta de 18 crianças na faixa etária de 7 a 13 anos, com histórico de fracasso escolar, multirepetência e dificuldades de aprendizagem.
A seleção da criança (participante da pesquisa) foi realizada da seguinte maneira: inicialmente solicitou-se a Secretaria escolar, a relação de alunos multirepetentes dos 3º e 4º anos, nas disciplinas de Português e Matemática. De posse deste registro, solicitou-se das professoras destes alunos, um parecer individualizado de abordando as dificuldades de aprendizagem apresentadas. Em seguida, foi montado um cronograma de atendimento que prévia um atendimento em Sala de Apoio Pedagógico (SAP) e Laboratório de Informática Educativa (LIE).
O atendimento iniciou-se em abril de 2008 com previsão de término para fevereiro de 2009, portando, trata-se de uma pesquisa em desenvolvimento. Desde então os alunos são atendidos em duplas e individualmente, duas vezes por semana, por uma professora especialista em Alfabetização e outra professora especialista em Informática Educativa no contra-turno escolar, totalizando cerca de quatro horas semanais.
A proposta de trabalho envolveu análise dos saberes e necessidades das crianças no contexto social e educativo ao qual ela pertence, por meio de atividades virtuais e concretas que envolvesse as habilidades cognitivas de seriação, conservação de quantidades e processo de construção da escrita descrito por Ferreiro (1986).
As disciplinas envolvidas foram Matemática e Linguagem sendo que o principal recurso utilizado foram jogos educativos em material concreto e jogos virtuais por meio do computador, destacando-se os softwares livres Gcompris e TuxMath. Ambos são softwares livres, rodando em plataformas Linux, MacOSX, Windows.
O Gcompris é um software livre de caráter multidisciplinar, pois apresenta cerca de 80 atividades diferenciadas na área de Linguagem, Matemática, Ciências, Geografia, Artes, Leitura e Entretenimento. Por possuir uma interface chamativa, colorida é ideal para as crianças na faixa etária de 2 a 10 anos de idade. Por meio deste software os aprendizes foram estimulados a aprender cores, quantidades, além de desenvolver diversas habilidades: raciocínio lógico-matemático, percepção, análise e síntese visual, associação, auxiliando e motivando o processo de aprendizagem.
O Tuxmath foi outro software livre utilizado para a aprendizagem das operações fundamentais (adição, subtração, multiplicação e divisão). O software apresenta o mesmo estilo do clássico jogo do videogame Atari, Missile Command. O objetivo é impedir que as bombas atinjam as construções de uma cidade sob ataque. No entanto, o interessante do jogo é a capacidade de divertir ensinando a tabuada de forma lúdica, pois as bombas só serão destruídas se o jogador acertar contas aleatórias, sendo que a dificuldade vai crescendo à medida que o nível aumenta.
A avaliação consistiu na observação sistemática da apropriação do conhecimento pelos alunos, de forma qualitativa, levando em consideração os seguintes aspectos: interesse, participação, envolvimento e realização das atividades sugeridas.
4. Resultados e Conclusões Preliminares
Organizar e implantar abordagens educacionais que vão ao encontro das necessidades dos educandos, desenvolvendo estratégias de ensino centradas no aprendiz, enfatizando a autonomia, acomodando a diversidade e maximizando as oportunidades para o sucesso e as conquistas pessoais é condição sine qua non do professor na contemporaneidade.
Por tratar-se de um projeto em desenvolvimento e devido ao curto espaço de tempo (um semestre letivo) têm-se resultados parciais. Preliminarmente foram observadas melhoras significativas no aprendizado dos alunos. Os professores relataram que perceberam mudanças na sala de aula, onde as dificuldades relacionadas à leitura e à escrita começaram a diminuir, assim como problemas de relacionamento e auto-estima. Os resultados esperados a curto prazo são a melhoria no desempenho dos alunos em relação: à leitura, à escrita e ao raciocínio lógico-matemático, inserção da tecnologia da informação no contexto escolar através da divulgação e da utilização do computador, em especial do software livre como recurso didático e redução no índice de reprovação.
Utilizou-se o software livre em todas as atividades e ele foi bem aceito pelo grupo e adequado para as atividades. As crianças anteriormente não eram usuárias de computador e passaram a utilizar as ferramentas livres sem dificuldades. A mediação estabelecida pelo software educativo viabilizou o despertar da autonomia na busca do conhecimento.
Por fim, ressalta-se que embora o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação seja, ainda restrito as classe sociais privilegiadas, torna-se necessário criar ambientes de aprendizagens computacionais que, sobretudo utilizem metodologias inovadoras como instrumentos adequados para recuperar as chances perdidas por crianças com insucesso escolar, fruto de uma sociedade de exclusão.
5. Referências
FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. A. Psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986
FAGUNDES, L. C. ; MARASCHIN, Cleci . A linguagem LOGO como instrumento terapêutico das dificuldades de aprendizagem: possibilidades e limites. Psicologia Reflexão e Crítica, v. 5, n. 1, p. 19-28, 1992
MORAN, M. Novas Tecnologias na Educação. Disponível em http://www.eca.usp.br/prof/moran/uber.htm. Acesso em 22/ 02/2008.
NUNES, J.B.C et al.. Levantamento de Softwares Educativos Livres. In: XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, Porto Alegre, 2008.
OLIVEIRA, E.C.P.; FISCHER, J. Tecnologia na Aprendizagem: A Informática como alternativa ao ensino. Revista de divulgação técnico-científica do ICPG. Vol. 3 n. 10 – jan.-jun./2007
OLIVEIRA, Vera Barros de (Org.). Informática em Psicopedagogia. São Paulo: Editora SENAC, 1996.
RAABE et al. Uma experiência do uso do Software Livre GCOMPRIS na aprendizagem de crianças do Ensino Fundamental. In: XIV Workshop de Informática na Escola (WIE). Belém do Pará, 16 a 18 de julho de 2008. Sociedade Brasileira de Computação

Como referenciar: ROCHA, SSD; NEGREIROS, L.V. O uso do software livre na mediação pedagógica de alunos com dificuldades de aprendizagem: O Projeto C@lculendo. In: Anais do XIX SBIE – Simpósio Brasileiro de Informática Educativa, Fortaleza, 2008

Read Full Post »

Natal Livre! Participe desta campanha!


Gostaria de convidar você para um natal diferente. O Natal Livre é um evento sobre tecnologia e cultura livre. Venha aprender mais sobre informática usando Softwares Livres como Linux, BrOffice.org, Firefox, dentre outros. Se pretende deixar o seu computador sem vírus ou fazer concursos públicos e descobrir outras vantagens destes softwares, não perca esta oportunidade. São palestras básicas ministradas por profissionais de vários ramos.

Data: 13 de Dezembro de 2008 (sábado).
Local: SESC/ SENAC – Rua Boris, 90 – Iracema (ao lado do Centro Cultural Dragão do Mar).
Horário: 08:00 às 12:00 e de 13:30 às 17:00.
Inscrição: 02 brinquedos (uma bola e uma boneca – não precisa ser a barbie) + 1Kg de alimento não perecível. Mas fique a vontade para doar uma quantidade maior!

Sorteio de Brindes!
Informações e inscrições: http://natallivre2008.blogspot.com/
Conto com a sua presença!

Read Full Post »

Fortaleza, a noiva desposada do Sol, recebe o maior evento de informática educativa do país, o SBIE – Simpósio Brasileiro de Informática Educativa com o tema: “Tecnologias e Mídias na Prática Educativa”. Aconteceu nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2008, na Faculdade Farias Brito, rua Castro Monte, 1364. Particularmente, apresentarei três trabalhos, sendo dois porters: O software livre na mediação pedagógica de alunos com dificuldade de aprendizagem: o projeto C@lculendo e Projetos de Inclusão Sócio-Digital em Plataforma Livre, além de um relato de experiência acerca do projeto O Lugar onde moro é assim: experiência de escrita colaborativa e autoria discente na web um projeto de cunho internacional protagonizado pela renomada professora Gladis Santos, no qual participei em nível regional… A apresentação se refere a experiência local do mesmo.

Também recebemos a ilustre visita do renomado professor e defensor do software livre, idealizador do Projeto SLEducacional que também apresentou uma palestra entitulada: Educação com liberdade: o uso do software livre em ambientes educacionais. Maiores informações no site oficial do projeto SL Educacional

Read Full Post »

No mês de outubro, a turma do SL Educacional participou do LatinoWare 2008, o maior evento de Tecnologia com Software Livre do País. Além das palestras participamos de um Stand sobre software educativos, com instalação do Pandorga (By Rainer), explicações acerca de alguns softwares livres como o Gcompris, Tuxpaint e outros pacotes do KDE-Edu e no sábado tivemos uma roda de conversa informal. Eu paricularmente apresentei palestra acerca do uso do software livre na educação.

O objetivo era discussão e apresentação das diversas possibilidades de utilização do software livre como um recurso didático bem como descreve a política de Informática Educativa e Inclusão digital de Fortaeza através do Software livre, o papel dos professores neste contexto e a adoção de softwares livres nas redes públicas de ensino, como ferramenta imprescindível para o exercício da cidadania na sociedade contemporânea.
Também palestraram, Frederico Guimaraes, Marinez Siveris e Sergio Lima. Maiores informações, fotos, contatos pessoais no site oficial do SL Educacional

Read Full Post »

Novidades! Desde terça-feira 19/08, a Terra do Sol recebe a visita do Tux, pinguim símbolo do Linux, no maior evento regional de Software livre do Nordeste. São palestras, mini-cursos, demonstrações de softwares, olímpiadas, oficinas, tudo em prol da difusão do software livre. O espaço educativo, ocorre no Laboratório de Informática do Centro de Ciências e foi um dos mais procurados. Somente ontem na mini-curso “Liberte seus alunos: O uso do software livre na educação” ministrada pelo professor Frederico Guimarães, houve superlotação, haviam 45 pessoas para um público estimado de 16 pessoas. A Prefeitura Municipal de Fortaleza, em consonância com evento, patrocinou dois minicursos gratuitamente para os professores do LIE: laboratório de informática Educativa: O Gcompris e liberte seus alunos. Além disso, a oficina de Tuxpaint da Liduina Vidal, ministrada no tux bus foi um sucesso, foi uma das mais procuradas o que demonstra o crescimento do software livre no Ceará. Amanhã todos estão convidados para assistir a palestra e mesa redonda sobre o tema: o uso do software livre na educação pública por Sinara Duarte. Será as 15 horas, no auditório do Centro de Ciências, em frente ao restaurante universitário na UFC-PICI. Quem não puder ir pode assistir pela internet pelo através do servidor: http://200.154.150.34:8000/ Caso tenham dificuldade em visualizar o streaming, façam o download do VLC player.

Read Full Post »