Feeds:
Posts
Comentários

Ta bom, hoje em dia, onde a gente se vira, tem essa tal de Web 2.0, mas afinal, o que eh isso mesmo?
web 2.0

Web 2.0 é o termo é designado para descrever a segunda geração da World Wide Web , baseado na partilha de informação e na colaboração dos internautas. Não se trata de uma atualização da internet, mas a aglutinação de aplicações web de mídias sociais, de forma a transformar a rede mundial numa grande comunidade, a chamada “inteligência coletiva” (Levy, 2000).

Enfim, não é um update (atualização da web) mas uma evolução, onde deixamos de ser meros consumidores para nos tornamos produtores da informação, baseado nos ideais da colaboração e da partilha. Eu mesma aprendi muita coisa a respeito do Linux na epoca aurea do Orkut. Flickr, Delicious e Podcast são ferramentas de compartilhamento da Web 2.0. Mas o que eh isso mesmo?

FLick compartilhamento de fotos (que tal fazer um album digital de História ou Geografia).E nunca mais vc perde suas fotos quando sao apagadas do PC, e ainda vc pode compartilhar com outros ou nao? Ou apenas com seu amigos. Basta ter uma conta no google ou seja, todo mundo tem.

Delicious é um tipo um organizador de sites. Ja pensou todos os sites legais na internet que vc encontra e depois não lembra mais? Para isso serve o Delicious… Para organizar seus sites favoritos.

Por fim o Podcast é formato de audio (somente o som). Eu particularmente adoro podcast pois me permite estudar textos inteiros, ouvir palestras, estudar uma lingua estrangeira. Veja a dica do podcast de inglês… Bons estudos

http://www.eslpod.com/website/index_new.html

Eu gosto muito mais desse pois tem mais de 200 episodios que situações usuais e tem tambem o pdf pra acompanhar, eu melhorei muito meu ingles neste site. Enjoy! ]

Agora, se querem conhecer um pouco mais de Historia do Brasil, como eram o ataque dos corsários (piratas) na costa brasileira, ouçam o postcast abaixo, vale a pena: a professora sabe bem utilizar o som…

http://historiacast.podomatic.com/entry/2012-07-04T14_18_09-07_00

fonte: http://www.historiacast.com.br/2010/07/um-ataque-corsario-costa-brasileira.html

Oi gente, passando aqui para contar algumas novidades. Que a academia (no sentido universitário, não aquela de malhar) é um espaço privilegiado de construção de saber acho que falar isso eh ate redundante. Mas fiquei feliz em saber que uma dissertação de mestrado do MPCOMP – Mestrado Profissionalizante em Computação da Universidade Estadual do Ceará tem rendido bons frutos. Pois eh, a dissertação do prof e agora mestre Marcos Dionisio, produziu um software livre (licenciado em GPL) com foco na alfabetização de adultos (mas com versão infantil também) chamado LUZ DO SABER. O software possui diversas atividades idealizadas para crianças e adultos em fase de construção do código linguistico. Baseado nas ideias de Pauo Freire, Emilia Ferreiro o software é bem interessane. Vejam algumas telas do programa:
Tela luz do saber

Tela luz do saber 2
“O Luz do Saber é um recurso didático que tem por objetivo contribuir para a alfabetização de jovens e adultos, além de promover a inserção na cultura digital. É um software de autoria embasado primordialmente, na teoria do educador Paulo Freire. Considera também algumas contribuições de Emilia Ferreiro e AnaTeberosky acerca do processo de aquisição do código linguístico.

Atualmente, o mesmo disponibiliza cinco módulos: “Começar”, “Ler”, “Escrever”, “Karaokê” e o “Professor”. O primeiro é composto por 10 atividades que visam a estimular através de jogos, o conhecimento dos fonemas e grafemas que compõem o nome do aluno e, paralelamente, desenvolver as competências necessárias ao uso do mouse e do teclado.

O melhor tem versao para Linux e Windows e também online (sem precisar instalar). Nao eh o máximo?
Para baixar e maiores informações acesse: http://luzdosabereja.seduc.ce.gov.br/
O melhor tem o apoio da secretaria de educação do estado do Ceará.
Parabens ao professor Marcos Dionisio por utilizar todo seu conhecimento em prol de uma educação de qualidade.

O módulo “Ler” pode ser autorado. Isto significa que o professor pode criar as suas atividades adaptadas ao contexto do aluno. Existem atualmente 32 atividades estruturais (modelos), nas quais o aluno pode desenvolver de modo lúdico, as competências necessárias para aprendizagem da leitura e escrita. O software já conta com a proposta de 19 aulas que possuem várias atividades cada. Ao todo, estas aulas contêm 213 atividades pedagógicas como padrão.”

Hoje encontrei outro video bem interessante que demonstra a capacidade inata do ser humano para aprender. Ai fica o questionamento: se as crianças já nascem com essa ânsia de aprender, por que as escolas continuam como gaiolas, aprisionando a criatividade? São crianças ensinando umas as outras, a aprendizagem colaborativa.


Vejam o video e reflitam: chama-se buraco no muro.
Segundo Pallof e Pratt (2002), quando os alunos trabalham em conjunto, ou seja, colaborativamente, eles produzem um conhecimento mais profundo e, ao mesmo tempo, deixam de ser independentes para se tornarem interdependentes. Neste contexto, a aprendizagem é centrada na ação discente, ou seja, não mas no professor ou nos conteudos, mas nas estrategias criadas pelos alunos para que a aprendizagem ocorra. É interessante que as crianças diante do novo, não tem medo de errar, diferentemente do adulto. Isso torna o aluno mais autonomo, uma vez que o conhecimento é contruido aos pares. Mas e a EAD? Como é possivel construir a aprendizagem colaborativo em EAD.

Multiplas são as possibilidades de interação, desde blogs, chats, foruns,  e outras ferramentas 2.0 propostas pela Rede Mundial de Computadores. Todavia, estudos nessa área ainda são incipientes.

 

PALLOFF, Rena M, PRATT, K. Construindo Comunidades de Aprendizagem no Ciberespaço. trad. Vinícius Figueira. Porto Alegre: Artmed, 2002.

O proximo post, discutiremos os resultados preliminares de uma pesquisa sobre aprendizagem colaborativa com os tutores de um curso a distancia.

É com muito prazer que compartilho que a Universidade Estadual do Ceará, teve aprovação da CAPES para o Doutorado Academico em Educação.
Para quem não conhece, a UECE tem uma história recente na pesquisa e pos-graduação no Nordeste e no Ceará, em menos de uma década faz história.
Acredito que será uma oportunidade impar de formação no Nordeste, visto que no Ceará, tinhamos apenas a Universidade Federal do Ceará.
O edital está previsto para final de agosto/inicio de setembro para admissão em 2013.
Conheçam a pagina inicial do PPGE
http://www.uece.br/ppge/
E vejam as linhas de pesquisa. Há uma linha na area de Tecnologias Digitais de Educação.
Vejam o edital do Mestrado de 2012, para ter ideia da seleção, que creio será nos mesmos moldes. Boa sorte!

Que eu sempre fui fã do cinema e do video como recurso pedagógico, isso não é novidade. Ultimamente, meu hobby, é garimpar. Isso mesmo, procurar no meio do lixo eletrônico do You Tube, raridades que possam servir para ilustrar os conteudos acadêmicos. Esse ano, tive o prazer, por conta da disciplina de Estagio e Docência no mestrado acadêmico, de ministrar a disciplina Tecnologias Digitais na Educação, no curso de Pedagogia. Tem um video bem conhecido chamado Educação e Metodologia, a qual reproduzo aqui para quem não conhece. É um trabalho feito por alunos da UNIPAC – Universidade Presidente Antonio Carlos. O video fez tanto sucesso que ja tem mais de 1 milhão de exibições.

Mas gostei muito foi deste, entitulado, Educação em Rede, que ilustra bem o grande desafio aos educadores da contemporaneidade. A animação é produzida pela equipe do TerraForum Educação, demonstrando a transformação da educação com o uso das tecnologias de informação e comunicação (TIC), mobilizando a aprendizagem colaborativa e possibilitando a superação das fronteiras das salas de aula e escolas, ampliando a abrangência da educação por
meio das redes. Enjoy!

autor Joao Mattar

Ola turma, depois de meses, sem postar, por conta de dois empregos e um mestrado, ja estava na hora ne?
Recebi de presente da colega Marly e resolvi compartilhar. Para quem eh amante das tecnologias digitais e esta se aventurando na Educação a distância, recomendo a leitura de Tutoria e Interação em EAD, de João Mattar. O autor ja é bem conhecido no meio, o livro, da editora Cengage, traz uma leitura atraente, gostosa sobre as tecnologias digitais aplicavéis a educação, seja presencial ou a distância.
No início, o autor tece alguns comentários sobre uma polêmica: o tutor é professor? Vale a pena conferir.

Em seguida, o capítulo 1 apresenta o fordismo ao conectivismo: modelos de EAD, tecendo comentarios ao contrutivismo e conectivismo, duas correntes pedagógicas predominantes na area.
O capítulo 2, Interação e Interatividade, o autor aborda os diversos tipos de interação, no comptuador, em EAD, em sala de aula.
Em seguida, no capítulo 3, o autor tece comentários sobre o exercício da docência em EAD, falando de autoria, design educacional e produção de material didático.
O capítulo 4 é dedicado aos ambientes virtuais de aprendizagem, aqui, para o deleite dos leitores, o autor descreve inúmeras ferramentas disponiveis em Wed 2.0 passiveis de serem utilizadas na Educação, seja presencial ou a distância (mundos virtuais, games, redes sociais, moodle).
O capítulo 5 apresenta as atividades síncronas e assincronas, e por fim, o ultimo capítulo é dedicado ao delicado papel de avaliar no meio digital. Enfim, leitura imperdivel. Um excelente presente de Natal. Boa Leitura!

Ola amigos, ando meio desaparecida, por conta de minha recente aprovação no Mestrado em Educação (ufa!). Alias uma das atividades do mestrado é atualizar o curriculo Lattes (CNPQ), mas percebi que o site mudou seu link, o que não é tão simples encontrar no Google. Portanto, amigos, a primeira postagem é sobre este “quase mistério”. Esse curriculo é importante para seleções de pos-graduação (Mestrado e Doutorado), seleções para bolsas de estudo, para cargos de docência e engloba todas as atividades cientificas (publicações, participações em eventos, seleções), enfim, se precisar fazer o curriculum lattes que não eh tão simples, pode usar o seguinte manual:
Para acessar o seu lattes acesse: http://lattes.cnpq.br/
Se a primeira vez clique em Cadastrar (cuidado ao fazer o cadastro use um email valido e senha segura).
Se ja tem um curriculo e quer apenas atualizar clique em: atualizar
Se for apenas procurar o curriculo de alguem clique em buscar

Pronto, acho que ja deu para ajudar quem nunca fez seu lattes… beijao


Olá amigos, ando sem tempo para blogar… Mais para falar o SBIE, não poderia deixar de mencionar este grande evento da área de Informática Educativa. O SBIE é o local onde se reunem estudiosos, professores, estudantes, pesquisadores em fóruns, simpósios, palestras, cursos enfim é o local de troca de experiências e aprendizagem compartilhada. Vai perder?

Este ano tem novidade, o primeiro encontro de Software Livre na Educação, que ocorrerá concomitantemente ao evento principal, sob a coordenação do Prof. Moises Batista. O I ESLE (Encontro de Software Livre na Educação), evento que irá ocorrer dentro do XXI SBIE (Simpósio Brasileiro de Infomática na Educação) que acontecerá de 23 a 26/11/2010 em João Pessoa-PB.

Os interessados em apresentar soluções ou experiências em software livre aplicada a educação poderão submetir suas propostas até o dia 11/10/2010, através do site http://www.ccae.ufpb.br/sbie2010, na seção “submissões”. Lá você irá encontrar o link para https://submissoes.sbc.org.br/sbie2010, onde você poderá se cadastrar no software JEMS e em seguida escolher a opção do workshop específico para o I ESLE e, finalmente, submeter seu trabalho para avaliação pelo Comitê de Programa.
Maiores informações, no http://www.ccae.ufpb.br/sbie2010, na seção “workshops”, opção “I Encontro de Software Livre na Educação”.

Então, bora viajar?

Ainda nao tinha percebido que o VLC (o programa que abre videos no linux educacional) estava desconfigurado, a amiga Silvana Holanda, me alertou que o VLC abre mais não aparecia o video. Entao pesquisando na net encontrei a dica no blog dos técnicos de Roraima, que legal! Uma ponte aerea Ceará-Roraima, via internet!  Assim, mesmo baixando o arquivos de video do you tube e de outros sites, é preciso fazer isso em todas as maquinas para que o VLC (player que roda videos no linux) funcione corretamente. Veja dica dos meninos de Roraima

1º – Abra o Reprodutor multimídia – (VLC media player);
2º – Clique no MENU – Configurações e depois em PREFERENCES;
3º – Abrirá um janela que do lado esquerdo consta uma relação de configurações, procure o item VÍDEO e de um clique na seta que está apontando para a direita, e logo em seguida surgirá uma relação, FILTROS, LEGENDAS E MÓDULOS DE SAÍDA;
4º – Lá no canto inferior direito da janela dá um clique em OPÇÕES AVANÇADAS;
5º – Na relação que surgiu do lado esquerdo da janela, FILTROS, LEGENDAS e MÓDULOS DE SAíDA, dê somente um clique em cima das palavras MÓDULOS DE SAíDA,
6º – Agora do lado direito, da janela apareçeu Módulo de saída de vídeo, um item mais ao lado escrito PADRÃO com uma seta indicando para baixo, dê um clique na seta e escolha a opção SAÍDA DE VÍDEO X11.

Prontinho, agora pode visualizar normalmente todos os DVDs da TVESCOLA (e outros videos, inclusive do you tube), que está no Linux Educacional 3.0.

Fonte: Roberto Augusto – Téc. de Suporte – NTE/RORAIMA.

http://tecnico.univirr.com/2009/11/habilitando-o-vlc-media-player-no-linux.html

Ate a proxima dica!

Olá amigos, tudo bem? Espero que sim. Uma das vantagens do curso de Midias em Educação, que muitos colegas estão fazendo é abrir reeducar nossos olhares. Eu não era muito amiga da televisão, achava ela até tendencionista, manipuladora (puro preconceito meu!) mas me despi dos medos, anseios e (pre)conceitos para estudar este equipamento, e voilà, descubri um horizonte de oportunidades. Um deles é a Revista TV Escola. Algumas escolas recebem a versão impressa, eu particularmente ja conhecia, mas foi reformulada.

O numero de 2010 traz uma reportagem sobre a tecnologia na escola, sobre o Portal do Professor (vamos usar mais né?) e outros assuntos importantes, computadores na escola, matematica enfim não é para o professor do LIE, é para todos NÒS que fazemos a educação deste Brasil.

A Revista da TV Escola está de volta inteiramente reformulada. Nesta primeira edição, o destaque é a relação entre TV e educação. A reportagem de capa faz um apanhado histórico da mídia televisiva, contextualizando- a no Brasil e no mundo, e mostra a sua face de aliada ao ofício de educar.De carona nos aparatos tecnológicos, apresentamos em detalhes um espaço na internet que espera pela sua conexão: o Portal do Professor. E como o professor é prioridade absoluta nesta publicação, criamos uma seção na qual você é o repórter e outra na qual, por suas ações, seu perfil merece distinção.

Acesse a revista completa clicando aqui.

Até outra dica de leitura!